Notícias

Nota de Falecimento

Com profundo pesar informamos o falecimento de Werner Ricardo Voigt, um dos três fundadores da WEG, ocorrido no início da tarde de hoje, em Jaraguá do Sul, de causas naturais.

Nascido no dia 8 de setembro de 1930, descendente de imigrantes alemães vindos da região de Düsseldorf, Werner Ricardo Voigt sempre teve a eletricidade como uma paixão contínua na cabeça. Desde menino, Werner sempre soube que fios, dínamos, geradores e bobinas fariam parte de sua vida. Aos seis anos já demonstrava toda a sua inclinação para os assuntos da eletricidade, produzindo maquetes completas de serrarias.

Influenciado por seu avô, Werner se tornou um amante dos livros e da música. Aos 14 anos de idade já tocava clarinete com perfeição. Adolescente, morou em Joinville, onde estudou no SENAI e trabalhou na oficina de Werner Strohmeyer, dono de uma oficina de rebobinamento de motores elétricos.

Aos 18 anos foi convocado para servir ao Exército em Curitiba/PR. Após o serviço militar, conseguiu ser um dos dois soldados selecionados para frequentar a Escola Técnica Federal, onde se especializou em radiotelegrafia e eletrônica.

No retorno a Joinville, trabalhou na concessionária de energia elétrica local, onde permaneceu por dois anos. Aos 23 anos de idade, atuou na oficina de “Kanning & Weber”. Em setembro de 1953, contudo, Werner iniciou seu próprio negócio, instalando uma pequena oficina no centro de Jaraguá do Sul.

A oficina evoluiu, sempre prestando serviços gerais, desde equipamentos domésticos, até em residências e fazendas, no interior do município, atendendo praticamente todas as necessidades na área. Montava rádios e radiolas, fabricava e instalava geradores, realizava bobinagens em motores, orientava a instalação de rodas d’água na região.

Em 1961, juntamente com Eggon João da Silva e Geraldo Werninghaus, fundou a WEG, que na época produzia apenas motores elétricos.

Werner sempre foi um homem de tecnologia. Grande responsável pelo desenvolvimento tecnológico da WEG, ele também contribuiu com o desenvolvimento da indústria brasileira. Sua visão de longo prazo, aliada à capacidade técnica foram decisivas na implantação de normas técnicas na WEG e no país. Da mesma forma, sua influência foi importante para a empresa adotar o padrão IEC (International Electrotechnical Commission), baseado no sistema métrico decimal.

Werner atuou como Diretor Técnico da WEG até 1980. Depois, durante oito anos foi Diretor Superintendente da WEG Máquinas, unidade que produzia geradores e motores de alta tensão. Fez parte do Conselho de Administração da WEG de 1989 a 2005, bem como da WPA, holding de controle do Grupo WEG.

Até os últimos dias de vida Werner foi um frequentador assíduo das fábricas da WEG. Conviveu com engenheiros recém formados ou já experientes com o mesmo prazer de sempre. Perguntando, olhando, ouvindo, descobrindo e conversando, Werner dividiu toda sua experiência de forma efetiva na produção e na solução de problemas.

Última atualização em 
Close